Witzel revela que prenderá quem for pego fumando maconha na praia

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), afirmou nesta terça (30) que pretende internar moradores de rua usuários de drogas mesmo contra a vontade. Ele deu a declaração dois dias depois que um homem aparentemente em surto matou duas pessoas na Lagoa, bairro da zona sul carioca.

“As pessoas que estão na rua e que não têm capacidade de autodeterminação não podem decidir se querem ou não ficar na rua. Têm que ser recolhidas. Isso não é nenhuma ‘limpeza’, esse tipo de floreio, de romantismo, não é cabível. Vamos pela juridicidade”, disse em entrevista coletiva após um evento na sede do governo.

“Quem usa droga na praia comete um crime. Embora a pena prevista na Lei Antidrogas, que foi alterada em 2006, não é mais uma pena privativa de liberdade. Quem fuma maconha na praia e usa substâncias entorpecentes tem que ser imediatamente conduzido à delegacia. Da delegacia para o juiz”, declarou Witzel, durante um evento no Palácio Guanabara.

O governador de extrema-direita disse também que “quem fumar maconha vai se submeter aos rigores da lei”. “Nós já sabíamos que acontece no Rio de Janeiro, eu já havia solicitado à polícia providências. Mas, por incrível que pareça, havia dúvidas de como proceder. Graças a Deus, com minha formação jurídica, eu disse o seguinte: apreende, leva para a delegacia, vai fazer o fichamento porque é crime. Está no artigo 28. Depois conduza ao juiz para audiência. Eu vou acertar com o Tribunal de Justiça os procedimentos.”

Comente aqui!

Geisy Arruda sensualiza de lingerie na frente de espelho e alerta: ‘Proibida para menores’

Após faturar 7 milhões escondido da Globo, Dony de Nuccio pede demissão